Animais Místicos

Muitas criaturas fabulosas tiveram origem na Mesotopâmia, nos vales do Tigre e do Eufrates, e daí passaram para Oriente e Ocidente. A fênix, a serpente de muitas cabeças e a imagem de uma grande ave com uma serpente nas suas presas surgem na iconografia de muitas regiões do mudo. Estes animais míticos que são semi-animais, semi-humanos, representam tanto os instintos animais como o intelecto humano. Os monstros que são em parte pássaros, em parte criaturas da terra ou do mar, assumem as associações simbólicas de ambos, representando talvez o sol e as águas, para além do seu simbolismo intrínseco.


Centauro

https://i1.wp.com/4.bp.blogspot.com/_j95-Iv54EM8/SzbTpIkPNhI/AAAAAAAABHM/U8jld4XwJ4k/s400/Centauro.jpg


Com o torso e a cabeça de um homem sobre o corpo de um cavalo, o centauro combina a natureza instintiva do animal com a raão e a virtude do homem. Na mitologia grega, Quíron, um respeitado mestre, era um centauro. O centauro é também um símbolo cristão do homem dividido entre o bem e o mal.


Fênix

https://i1.wp.com/1.bp.blogspot.com/_TS_e4wCzqGc/SH0d4usnylI/AAAAAAAAAWU/M-WxW2_6taw/s400/ave%2Bde%2Bfogo.jpg

A fênix, por vezes conhecida como pássaro de fogo, deixa-se consumir pelo fogo todos os cem anos para mais tarde renascer das cinas. É um símbolo universal da morte pelo fogo, ressurreição, imortalidade e também do sol. É ainda um símbolo da docilidade, pois alimenta-se de orvalho e não faz mal a nenhuma criatura viva. Na China, representa a imperadora e, com o dragão, significa a amizade indestrutível. No México, a fênix acompanhava o grande deus Quetzalcoatl, e, para os primeiros Cristãos, simboliava o Cristo.


Garuda

https://i0.wp.com/3.bp.blogspot.com/_GkuQDScRKGc/SSTla2l5udI/AAAAAAAAFBs/kLw-_Jdoulw/s400/Photo_of_God_Garuda.jpg

Montada de Vixnu, Garuda é normalmente representado meio-homem , meio-águia. Muitas vezes tem um corpo de ouro. É uma criatura nobre e distinta que representa o sol e é um pássaro da vida. Surge amiúde, combatendo os seus grandes inimigos, as serpentes.


Grifo

https://i1.wp.com/fc05.deviantart.net/fs32/i/2008/233/e/c/The_Big_Grifo_by_Dark_Fayt.jpg

O grifo era um guardião com a cabeça, as asas e as presas de uma águia e o corpo de um leão. Segundo a lenda, era maior que oito leões e mais forte que cem águias. Consagrado a Apolo e Atena, o grifo é um símbolo de vigilância, vingança e sabedoria.


Harpia

https://i1.wp.com/fc05.deviantart.net/fs26/f/2008/097/9/b/Harpy_by_thegryph.jpg

Na mitologia grega, a harpia simboliava os aspectos mais negativos e destrutivos da fêmea. As harpias tinham a cabeça e o peito de uma mulher e as asas e as pernas de um abutre. Controlavam os ventos, provocavam tempestades e redemoinhos de água, e eram os agentes de morte súbita.


Hidra

https://i0.wp.com/3.bp.blogspot.com/_Z6a0nvwh5S0/SKb9-EiigpI/AAAAAAAABFU/n3eU6F44MOc/s320/hidra1.jpg
Aparentada à naga de muitas cabeças da Índia, a hidra era uma serpente com nove cabeças, por vezes representada com um corpo semelhante ao do cão. Era um adversário formidável: se lhe cortassem uma cabeça, logo nasciam duas no seu lugar. Na mitologia grega, é morta por Hércules. Simboliza os muitos obstáculos no caminho da virtude.


Hipocampo

https://i1.wp.com/fc09.deviantart.net/fs46/i/2009/177/7/5/Hipocampo_color_by_IoanCuza.jpg

Segundo a mitologia grega, o hipocampo é a montada de Posídon, puxando o carro do deus através dos oceanos. Tem o corpo de um peixe e as perna dianteiras de um cavalo, simbolizando assim o mar e a terra. Normalmente conheido como cavalo-marinho, é usado muitas vezes na heráldica para representar uma ação louvável no mar. Nas armas da Cidade de Belfast, simboliza o comércio ultramarino.


Minotauro

https://i1.wp.com/4.bp.blogspot.com/_f293WbELlFI/R_ofXpxhK-I/AAAAAAAAADk/u0RDxoKonU4/s400/minotauro.jpg

Esta criatura, com a metade superior de um touro vivia no famoso abirinto de Creta. Todos os Anos, devorava sete raparigas e sete rapazes, sorteados para tentarem apaziguar o monstro. O herói Teseu decidiu desafiá-lo e acabar com os instintos mais vis do homem.


Pégaso

https://i0.wp.com/fc04.deviantart.net/fs27/f/2008/082/f/6/pegaso_by_Cynder2008.jpg

O grande corcel alado do herói grego Belerofonte nasceu do sangue de Medusa e transportou o raio de Zeus. Pégaso simboliza a velocidade e as tempestades. Um cavalo idêntico existia nas lendas medievais – o hipogrifo, símbolo do poder inato e da capacidade para transformar o mal no bem.


Sereiras

https://i2.wp.com/www.tigresa_da_lua.blogger.com.br/sereias.JPG

Ulisses é avisado de que deve ter cuidado com as sereias, cuja vozes têm o poder de seduzir os homens e levá-los a morte. Ordena aos tripulantes que o prendam ao mastro do navio e que tapem os ouvidos com cera, a fim de que sé ele possa ouvir a canção das sereias sem correr riscos. O artista deu a duas sereias uma forma humana e a terceira tem uma cauda de peixe.


Simurgh

https://i2.wp.com/www.ac-nice.fr/iencannes/vagliano/Test%20Net/Images/cinema/Simurghdetail11.jpg

Esta criatura fabulosa da Pérsia, uma mistura de pavão, leão e grifo, surge também nas mitologias russas e caucasiana. Tem poderes mágicos e curativos e simboliza a união dos céus e da terra.


Sleipnir

http://mitologiaselendas.files.wordpress.com/2009/07/1207957151_sleipnir_e_odin.jpg
O mais rápido de todos os garanhões era Sleipnir, o cavalo de oito pernas de Odin, o deus-mago teutônico da guerra. Sleipnir vencia todos os obstáculos e galopava tanto em terras como no mar. Sendo o cavalo de Odin, estava associado ao poder deste deus e tambem simbolizava o vento.


Tritão

https://i2.wp.com/1.bp.blogspot.com/_I4md1ih4KOM/SbIhR6lNlvI/AAAAAAAAAkc/bMbkTb5JYtc/s320/trit%C3%A3o.jpg

Meio homem , meio peixe, Tritão era filho de Neptuno e terá sido um deus dos marinheiros. Mitos posteriores referem uma raça de Tritões.


Unicórnio

http://educacaoempresarial.files.wordpress.com/2009/07/unicornio.jpg

O unicórnio é puro e incorruptível. Na china, representa a afabilidade, boa votade, sabedoria e longevidade; no Cristianismo, representa Cristo. Segundo a tradição medieval, o corno do unicórnio era um poderoso antídoto contra os venenos, mas o animal era tão selvagem que nenhum caçador conseguia caça-lo. Só uma virgem era capaz de atrair e amansar o unicórnio.


Fauno, Pan e Sátiro


https://i1.wp.com/oxped.vilammo.com/out.php/i53011_pan.jpg


Na mitologia grega era o deus dos bosques, dos campos, dos caçadores, dos pastores e dos rebanhos. Seu nome em grego significa tudo, e por isso assumiu de certa forma o caráter de símbolo do mundo pagão e nele era adorada toda a natureza. Era temido por todos aqueles que necessitavam atravessar as florestas à noite, pois as trevas e a solidão da travessia os predispunham a pavores súbitos, desprovidos de qualquer causa aparente e que eram atribuídos a ele, daí a palavra pânico. Era representado por uma figura humana com orelhas, chifres, cauda e pernas de bode e, como amante da música, carregava sempre uma flauta, a flauta de Pã, que ele mesmo fizera, aproveitando o caniço em que se havia transformado a ninfa Siringe. Também existem descendentes dos Faunos, mais impuros e animalizados, estes eram conhecidos como Sátiros, estes também viviam nos campos e florestas, assim como o Fauno, podiam se comunicar com os animais.
Os sátiros são divindades menores da natureza com o aspecto de homens com cauda e orelhas de asno, narizes chatos, lábios grossos, barbas longas e órgãos sexuais de dimensões acima da média, muito freqüentemente mostrados em ereção. Viviam nos campos e bosques e tinham relações sexuais com as ninfas  (principalmente as mênades, que a eles se juntavam no cortejo de Dioniso), mas também com mulheres e rapazes humanos. Apreciavam a companhia de Dioniso, o vinho, a música e as orgias. Dançam ao som de flautas (auloi), címbalos, castanholas e gaitas de foles. Os sátiros tinham aspecto mais humano, salvo pela cauda e orelhas de asno, mas eram lascivos e bêbados. Os faunos tinham aspecto mais animalesco, mas eram de comportamento mais digno.





Na mitologia grega era o deus dos bosques, dos campos, dos caçadores, dos pastores e dos rebanhos. Seu nome em grego significa tudo, e por isso assumiu de certa forma o caráter de símbolo do mundo pagão e nele era adorada toda a natureza. Era temido por todos aqueles que necessitavam atravessar as florestas à noite, pois as trevas e a solidão da travessia os predispunham a pavores súbitos, desprovidos de qualquer causa aparente e que eram atribuídos a ele, daí a palavra pânico. Era representado por uma figura humana com orelhas, chifres, cauda e pernas de bode e, como amante da música, carregava sempre uma flauta, a flauta de Pã, que ele mesmo fizera, aproveitando o caniço em que se havia transformado a ninfa Siringe. Também existem descendentes dos Faunos, mais impuros e animalizados, estes eram conhecidos como Sátiros, estes também viviam nos campos e florestas, assim como o Fauno, podiam se comunicar com os animais.
Os sátiros são divindades menores da natureza com o aspecto de homens com cauda e orelhas de asno, narizes chatos, lábios grossos, barbas longas e órgãos sexuais de dimensões acima da média, muito freqüentemente mostrados em ereção. Viviam nos campos e bosques e tinham relações sexuais com as ninfas  (principalmente as mênades, que a eles se juntavam no cortejo de Dioniso), mas também com mulheres e rapazes humanos. Apreciavam a companhia de Dioniso, o vinho, a música e as orgias. Dançam ao som de flautas (auloi), címbalos, castanholas e gaitas de foles. Os sátiros tinham aspecto mais humano, salvo pela cauda e orelhas de asno, mas eram lascivos e bêbados. Os faunos tinham aspecto mais animalesco, mas eram de comportamento mais digno.

~ por viaestelar em Março 27, 2010.

2 Respostas to “Animais Místicos”

  1. achei bem interessante as criaturas espostas , as suas historis sao muito facinantes , muito legal

  2. Gosto muito do mundo místico, fico fascinada por stas figuras. Sendo sagitariana, me identifico muito com tudo isso. Adoro a figura do centaura alada. O leão alado também é muito lindo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: